filipe lippe 

Filipe Lippe, 1986

 

É um poeta, artista e pesquisador que frequentemente revisita questões históricas para abordar os problemas de hoje usando um arquivo cada vez maior de imagens, objetos, textos e documentos encontrados. Em sua prática, Lippe reflete sobre os assuntos intimamente relacionados da memória, história, arquivo, linguagem e poder. Isso muitas vezes resulta em um exame tanto da necessidade humana de reconstrução do passado quanto da criação do presente.


Utilizando diversas mídias, da pintura à leitura de poesia, Lippe cria trabalhos que dialogam entre si através da repetição de imagens, imigração de formas e contaminações internas. Nesse sentido, um trabalho de uma determinada série pode imigrar para uma instalação, ou um elemento de uma instalação pode fazer parte de outra. Assim, o artista cria uma Gesamtkunstwerk (obra de arte total) na qual cada elemento unido a outro estabelece um corpo de trabalho em constante transformação. Nesse contexto, o artista justapõe imagens, objetos, pinturas, poemas, desenhos, vídeos, peças sonoras, documentos e textos apropriados, interligando-os e exibindo-os em instalações que reforçam um olhar crítico sobre a história, a cultura e a sociedade contemporâneas. Portanto, os trabalhos de Lippe problematizam a criação e a disseminação da memória e da história, bem como questões sociopolíticas do presente como trauma colonial, identidade, imigração, território e utopia.


Ao questionar o papel que a arte, a imagem, o poder e a linguagem desempenham naconstrução da história e como tais forças moldam nossa compreensão da identidade humanano presente, ele analisa simultaneamente a dimensão política, filosófica e ética da arte. Paraele, a arte deve ser uma plataforma fundamental de encontro, diálogo e inclusão social, umagente de transformação social, política e cultural. Ele acredita que a arte não é apenas um exercício estético, mas também um compromisso ético com o outro.

Is a poet, artist and researcher who often revisits historical issues in order to address the problems of today by using an ever-growing archive of found images, objects, texts and documents. In his practice, Lippe reflects on the closely related subjects of memory, history, archive, language and power. This often results in an examination of both the human need of reconstruction of the past and creation of the present.

By using several medias from painting to poetry readings, Lippe creates works that dialoguewith each other through the repetition of images, immigration of forms and internalcontaminations. In this sense, a work of a particular series can immigrate to an installation, oran element of one installation can be part of another one. Thus, the artist creates a Gesamtkunstwerk (total work of art), in which each element united to another establishes a body of work in constant transformation. In this context, the artist juxtaposes appropriate photographic images, objects, paintings, poems, drawings, videos, sound pieces, prints, documents and texts while interconnecting and displaying them into installations that reinforce a critical look at history, culture and contemporary society. Therefore, Lippe’s works problematize the creation and dissemination of memory and history, as well as sociopolitical issues such as colonialism, identity, immigration, territory and utopia.

While questioning the role that art, images, power and language play in the construction of history and how it shapes our understanding of human identity in the present, he simultaneously analyzes the political, philosophical and ethical dimension of art. For him art
must be a fundamental platform of encounter, dialogue and social inclusion, an agent of social, political and cultural transformation. He believes that art is not only an aesthetic exercise but also an ethical commitment to the other.

Al. Pres. Taunay, 314

Batel - Curitiba/PR

CEP 80420-180

Tel: 41 3040 8016

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon